terça-feira, 27 de maio de 2014

Instante

Na Mooca a garota em seu mocassim
Em um vestido de cetim
Envolta em um mocha, um livro e um folhetinho que dizia assim:
"Contrata-se garçonete sem experiência
Mas que sirva xícaras de café com bastante destreza,
Com bastante eficiência"...

E entra o garoto de camisa xadrez 
Que pede uma xícara de chá inglês
Olha pra trás e se encanta com a timidez
Da garota que se levanta apressada
E que esbarra em alguém e esparrama também
Um tiro certeiro à queima-roupa
E o tecido manchado da camisa do rapaz encabulado...

E a garota envergonhada procurando o caminho da calçada
E as gotas de chuva que embaçam os vidros das janelas
E o rapaz pensando nela mal sabe que nunca mais a verá
A garota que saiu de casa e não estava preparada
Para se molhar...

Entra aqui que o mundo fica lá fora
São Paulo é tão frio (em seus jardins de) no' inverno
E a garoa da garota que nunca para de cair
E a garota sem emprego que não sabe para onde ir
 Bibliotecas vazias e os bares lotados
E nos becos da cidade
Rumores de um casal apaixonado;

E nos becos da cidade
Rumores de um casal apaixonado...



Nenhum comentário:

Postar um comentário